Queijo Serra da Estrela

queijo Serra da Estrela

 O Queijo Serra da Estrela é um queijo produzido na região montanhosa da Serra da Estrela, em Portugal, ao qual foi atribuído o status de DOP (Denominação de Origem Protegida) na União Europeia.

A região onde o queijo da Serra da Estrela pode ser fabricado é limitada a uma área que compreende os municípios de Celorico da Beira, Fornos de Algodres, Gouveia, Mangualde, Manteigas, Nelas, Oliveira do Hospital, Penalva do Castelo, Carregal do Sal e Seia.

O legítimo queijo Serra da Estrela é feito com leite de ovelha. O leite é coalhado com sal e com uma planta nativa da região, a flor do cardo. O tempo de cura é de 60 a 120 dias.

A versão amanteigada, “feita para brasileiros”, tem cura de 30 dias ou um pouco mais.

Como comer o queijo Serra da Estrela?

A forma tradicional de se comer o queijo Serra da Estrela é em fatias, evitando assim que a casca do queijo seja desperdiçada. Como em todos os queijos de massa mole e casca lavada, a casca do queijo Serra da Estrela concentra grande parte do sabor e deve ser comida junto com a parte interior.

Neste caso, sugere-se que, a uma temperatura não superior a 18 C, o queijo seja cortado ao meio e que fatias sejam então cortadas alternadamente de cada metade. Assim, as duas metades podem ser novamente unidas com o cinto de pano, evitando que a pasta mole escorra enquanto o queijo estiver armazenado.

Hoje em dia, o queijo também é servido com a casca cortada no topo para que se possa retirar a pasta mole interior com uma colher. É um desperdício do queijo, já que a casca deixa de ser consumida.

O vídeo abaixo mostra de forma clara como escolher e consumir o queijo Serra da Estrela.

Para não deixar dúvidas da forma correta de se consumir o queijo, segue outro trecho de um jornal da Serra da Estrela sobre a forma de consumir o queijo:

“O jantar mostrou a forma antiga de comer, por exemplo, o queijo Serra da Estrela, que não foi servido à colher, mas “à pastor”, ou seja, à fatia, em cima de um pedaço de broa. «Comer este produto de excelência à colher é um abastardamento. Um mito. É à fatia que o devemos degustar», defendeu Manuel Couceiro, grande-escriba da Confraria do Queijo Serra da Estrela, que não tem dúvidas em afirmar que «quanto mais cremoso e mais líquido for o queijo, maior é a sua deficiência». «Também gosto do queijo cremoso. Só que esse não é um sinal de qualidade. O bom é um bocadinho mais duro, mais curado. Por isso combatemos a abertura de uma tampa para o servir à colher», acrescentou Manuel Couceiro.”

Quais bebidas acompanham o queijo Serra da Estrela?

Vinho do Porto é a bebida “oficial” para degustar o queijo.

Vinhos tintos secos com taninos maduros, um branco frutado fresco.

Para quem não quer beber vinho, o queijo também pode ser acompanhado por uma xícara de café.

Quais acompanhamentos são apropriados para o queijo Serra da Estrela?

Marmelada é o acompanhamento “oficial” do queijo da Serra da Estrela.

Uma fatia do queijo mais maturado, que é mais firme, pode ser comida pura ou com um fio de mel.

Pode também ser consumido em cima de um pedaço de pão. Tradicionalmente come-se uma fatia de queijo sobre a broa de milho portuguesa. Esta forma é chamada de “à pastor“.

serra de estrela com broa de milho e vinho
Queijo Serra da Estrela com broa de milho e vinho

Substitutos para o queijo Serra da Estrela

O melhor substituto é o Queijo de Azeitão. Azeitão é um queijo curado, de consistência amanteigada, semi-mole, branca ou amarela clara, com poucos ou nenhuns buracos. Também utiliza a folha de cardo como coagulante. Seu sabor é muito similar ao queijo Serra da Estrela.

É mais fácil de ser encontrado em supermercados portugueses e custa um pouco mais barato que o queijo Serra da Estrela. Tem a vantagem de ser vendido em tamanhos menores que o queijo Serra da Estrela. Pode-se encontrar queijo de Azeitão nos tamanhos de 100g e 250g, enquanto o queijo Serra da Estrela é vendido nos tamanhos de 500g e 1kg.

Queijo de Azeitão
Queijo de Azeitão DOP

Como identificar um legítimo Queijo Serra da Estrela DOP?

1 – Denominação de Origem Protegida

2 – Símbolo europeu para os produtos com D.O.P

3 – Marca de certificação, com número de série. É atribuída aos produtores pela entidade certificadora.

4 – Marca de caseína (foto  abaixo), com número de série. É atribuído aos produtores, pela entidade responsável pela D.O.P. Sem este número um queijo não pode ostentar a denominação Serra da Estrela. Não há 2 queijos com o mesmo número. Aplicada no ato do fabrico, fixa-se à casca passando a fazer parte dela e não é destacável.

marca de caseína Serra da Estrela

Aprenda mais sobre queijos